Sonhar não faz mal ...my open diary!!

Setembro 04 2007

 

E aqui estou eu... após ter passado 10 maravilhosos dias  longe daqui.
Confesso não ter sentido muitas saudades, tirando a família e amigos, não há muitas mais coisas que me façam sentir saudades de "casa". 
 Não sei porquê, mas estas férias nos USA deram-me muito que pensar. Enquanto lá estava consegui imaginar-me a mudar-me para lá, talvez tivesse sido a minha vida de "nómada" a falar mais alto,  ou talvez seja mesmo, por gostar de lá estar. É um país que conheço razoávelmente bem, pelo menos a costa ocidental, onde tenho amigos, familia, conhecidos e muitas muitas oportunidades de singrar na minha carreira ( sim porque descobri que um Psicólogo por lá, cobra por hora $150, ao contrário dos "míseros" €75 que se faz por cá). Pensei nisso, e contínuo a pensar... por lá têm sempre a vida muito ocupada, pelo menos de segunda a sexta, o que me deixa um bocadinho assustada, mas aqui acaba por ser a mesma coisa, e além do mais sou um ser adaptável, somos todos... vou continuar a pensar...

 Desta vez também vi amigos que há já uns anos que não via, um deles há 9, fiquei feliz por saber que não há distância nem tempo que possa acabar com uma amizade verdadeira, ao falar com ele foi como se nos tivessemos visto há uma semana atrás apenas com mais emoção e coisas para contar, foi bom demais revê-lo. Também conheci uma pessoa, adivinhe-se quem... a minha ex-sogrinha, hmm hmm, agora que tudo acabou conheci-a. A senhora ficou deliciada comigo lamentando até ao momento de me vir embora o facto do seu querido filho não ter tido mais juízo... ficou com uma foto minha, para "matar as saudades" segundo ela mesma.

 Passeei, diverti-me e por incrivel que possa parecer, não comprei ( tanto como de costume), senti-me a "bad shopper", de repente vi-me no meio de tantas lojas, tantas coisas, e no entanto apesar de ver coisas realmente giras, não senti necessidade de comprá-las, em vez disso dediquei-me mais a fazer compras para a minha afilhada que está aí a vir ( já só falta um mês)  :) .
Conheci gente gira e divertida que me proporcionou muitos momentos de valentes gargalhadas. Também conheci jovens bem parecidos, situação essa que me deixou com a sensação de "estou a ficar velha" , porque apesar de estar em total posição para curtes e coisas do género, também não senti essa vontade de estar com alguém por um dias e depois bye bye sugar... nahh, já não me apetece isso.
Tive umas situações engraçadas por lá, esqueci-me completamente que aquela gente é como as galinhas, tudo para eles acaba cedo, eu com o meu horário europeu, resolvi aparecer numa festa á qual me tinham convidado ás 23h, tudo muito bem, cumprimentei as pessoas que conhecia, peguei numa bebida, comi e ás (exactamente) 23h30 a festa acabou, não estava mesmo á espera que uma festa que começou ás 7 da tarde acabasse ás 11 da noite. Foi a festa mais curta á qual já fui.
Da outra vez, estava eu, chique e glamurosa para sair á noite ( desta vez a horas), meti-me na fila para a disco  muito divertida sempre sem prestar atenção ao que se estava a passar no inicio dela, quando chega a minha vez diz-me o porteiro : " ID please" , e a minha cara foi qualquer coisa como " what ???!!!  how could I forget that !! ", bati um coro ao porteiro , com aquela história de vir do estrangeiro e não saber, e ele deixou passar, mas o senhor policia que tinha estado atenciosamente a ver a nossa conversa,  quando já ia eu a rebolar o meu rabo para entrar, disse-me muito gentilmente: " miss, can u step up for a minute please", só tive tempo para pensar, pronto, agora é que estou feita, voltou a pedir a identificação tentei o mesmo coro, não pegou... voltei para casa, mas não desisti, peguei na minha tão desejada ID e fui esfregá-la na cara do senhor policia, coisa á qual ele me disse muito divertido " good girl, please enjoy your night", e pronto lá consegui eu entrar...

Bons momentos, que chegaram ao fim, com a melhor companhia de viagem que já tive. Conheci uma jovem no avião para amsterdão, de nome Daina, divertidissima, foram as 8h mais divertidas que já tive dentro de um avião. São pessoas assim que nos dá prazer em conhecer, e de  tornar viagens destas totalmente inesquecíveis...
 E agora, agora é voltar a pôr as mãos á obra de novo...acabou-se a boa vida!!

 

publicado por the biggest dreamer às 17:13
Tags:

Agosto 15 2007

 

Estou de volta, das magníficas férias em Espanha.
 Finalmente conheci Espanha Continental, já tinha estado nas Ilhas Canárias mas nunca tinha ido ao continente espanhol, e só tenho uma coisa a dizer: ADOREI.
 A nossa viagem foi uma risada só, desde o dia em que começou ao dia que terminou.
Partimos de lisboa ás 21h30, excitadissímos com a nossa viagem, tinhamos um dossier e tudo com as rotas a seguir, os itenerários que iamos fazer quando lá chegassemos, o menu que faríamos durante a semana, enfim, tinhamos tudo...
Ora bem, assim que chegamos a Badajoz, perdemo-nos, sim, porque nós, não tinhamos um mapa, tinhamos indicações das estradas, que se realmente as tivessemos seguido chegavamos lá, mas teimosos como eram todos os ocupantes daquele veículo ( eu incluida), resolvemos fazer as coisas á nossa maneira. Pois bem, o destino era Cidade Real, e lá fomos nós em direcção a Cordoba - que só ficava na direcção oposta. Quando finalmente lá chegamos, resolvemos comprar um mapa, ou a coisa iria ficar muito feia para o nosso lado, uns minutos depois de termos arrancado, a minha bexiga lembrou-se de que necessitava com alguma urgência de utilizar um WC, andamos, andamos e nada de área de serviço... a solução foi pararmos na Urgência de um Hospital, era o unico sitio que nos pareceu ter um lavabo naquelas emidiações.

 Voltamos á estrada, que estavamos a julgar ser uma grande seca uma vez que á nossa frente não viamos nada a não ser ... a própria estrada, hmm hmm, sabíamos lá nós que o pior ainda estava para vir. Tivemos naquela monotonia de estrada, até que fomos mandados encostar, toca a soprar o balão, nós que já iamos caladinhos tivemos ali uns bons momentos de diversão á custa daquele momento, sobretudo quando o senhor polícia nos perguntou para onde iamos e arregalou os olhos quando lhe dissemos: Alicante...está en el otro lado de España disse-nos ele, bem, disso já nós sabiamos, só era escusado de nos dizer que chegaríamos lá dali a 4 horas, quando o fizemos 8h depois...

 Amanheceu, e foi aí que começou o nosso mártir, as belas estradas que escolhemos eram nas montanhas, até aí tudo bem, até nos darmos conta, que as ditas eram curvas atrás de curvas, voltas atrás de voltas... por outras palavras enjoos atrás de enjoos... Para terem uma ideia, fizemos 25km em uma hora, pois... imaginem os nossos estomâgos.
 Finalmente acabou o martírio, e apanhamos "planície", vinhamos já todos podres, meio a cair para o lado, estomâgos a sair boca fora, quando a loira que era quem ia a guiar na altura fez uma travagem daquelas de acordar um morto, e de repente Buhm bhum, tinhamos passado por cima de alguma coisa: julguei "pronto, já matamos o pobrezito de um cachorro", mas não "felizmente" era só a primeira das muitas lombas que iam surgir nas nossas férias.
 Finalmente chegamos, a nossa casa, que nas fotos que tinhamos visto, nos parecia uma mansão, era ligeiramenteeeeeee mais pequena do que achávamos, ainda assim, bem confortável... e aquelas piscina... aii aquela piscina...

 Finalmente instalados, fomos á procura de comida, pareciamos mendigos, com o estomâgo colado ás costas, olheiras até ao nariz, vozes que já não queriam sair, pernas trémulas, ou seja mortos de fome... Não encontravamos nada de jeito, até que cedemos e sentamo-nos no sitio mais próximo e aberto que encontramos. Assim que vimos comida, fez-se silencio, para depois, já de barriga cheia, começarem as opiniões acerca do sitio.
Chegamos a casa e fomos para a piscina, onde os restantes vizinhos do nosso condomínio nos começaram logo a olhar de lado. Que culpa temos nós de sermos jovens enchutos e bem dispostos no meio de uma cambada de velhos ingleses com as suas crias...
 Foi só rir com esses individuos, no primeiro dia uma das crianças resolveu fazer bombas, eu que estava confortavelmente esticada numa espreguiçadeira, a apanhar um solzinho bom e já a entrar naquele soninho gostoso, fui completamente encharcada, levei um banho completo. Se não tivesse reclamado ficava por ali, mas a mãe sentiu-se na obrigação de advertir a criança e ela lá pediu desculpas... sabiam lá eles com quem se tinham metido, no dia em que adquirimos sem licença o nosso Pitchy ( uma bola muito fofa), os miudos fartaram-se de levar com ela nas fuças...e tudo o que nós diziamos era : hoo sorry...
 Os miudos por lá tinham uns "floats", um genéro de spaguettis flutuadores, no incio julgavamos que pertenciam á piscina até uma inglesinha nos ter dito : Actually those floats are mine, como boas crianças que nós somos no dia seguinte fomos adquirir uns para nós também, e um colchão insuflável, ou seja todo um kit piscina para tomarmos conta daquilo tudo. A pouco e pouco as crianças viram que era melhor ficarem do nosso lado do que contra nós, na brincadeira uma perguntou se eramos brasileiros, disse-lhe que sim, e assim ficamos conhecidos durante todas as férias : Los brasileños !!!

Primeira saída á noite:
Um desastre !!!
Todos entusiasmados, grifados, e lá fomos nós...
Andamos, andamos, andamos, perguntamos onde é que era as discotecas, lá nos deram as indicações, não chegamos lá, até que vimos uma luz, um género de holofote virado para o céu e lá fomos nós atrás da luz: big mistake. Fomos parar a uma discoteca de nome Revival. Para entrarmos no parque resvistaram-nos o carro, apontaram-nos lanternas aos pés, e lá fomos nós, ficamos á entrada porque vimos que o ambiente era muito mau, para além do facto de estar a passar musica transe, era só gente com um aspecto muito duvidoso, gajinhas bebadas, e gajos com caras de ganzados.
Resolvemos voltar para casa, duas horas até encontrarmos o caminho, passamos umas três ou quatro vezes pelas mesmas prostitutas que já nos mandavam parar e tudo, fomos dormir com um sentimento de desilusão... mas também foi só nessa noite.
 Dia seguinte, irmos ao centro de Alicante buscar o F, para não variar, perdemo-nos, devemos ter passado umas quantas vezes pela estação do comboio, mas é como se diz, quem não sabe é como quem não vê, uma hora depois de estar á espera o F lá nos encontrou, sim porque quem nos viu foi ele, viu um Audi A3 com matricula portuguesa, com ar de perdido e resolveu ir atrás, eramos nós =)

 Saímos de lá, directamente para a praia, La Zenia ( a da foto) tão boa, era uma pena que o mar estivesse com tantas ondas, mas a água era tão quentinha, entrou para o meu top de "mares quentes", onde ainda lideram as escaldantes águas do Indico...

 Dia do Aquapolis, este dia, também foi daqueles espectaculares ( bem já hão de ter reparado que espectaculares foram todos eles).
Lá fomos nós felizes e contentes ao parque aquático, andar naquelas coisas malucas que eu julgava que me iam tirar a vida. A primeira atracção na qual eu pensei que ia desta para melhor foi o boomerang: sim, uma coisa gigantesca que nos faz cair a pique numa boia, voltar a subir e cair de novo... a pique, gritei, gritei, berrei e ganhei uma valente dor de cabeça, que não me deteve porque já ia munida de uns compridos para esse efeito. A segunda atracção que me deixou de nó no estomâgo foi o dito Kamikase, uma queda livre de uns 100 metros a alta velocidade para a água, saí de lá com as canelas a tremerem que nem varas verdes, mas pensam que me fiquei por aí..haa no way, ainda tive coragem para me meter na atracção ao lado de nome Hidro tubo ( ao qual eu chamaria de - Clistér natural), que tinha quase as mesmas características que o kamikase, apenas com a diferença de ser um tubo e ter uma lomba  que se diga de passagem , uma lomba fatal, já que assim que a passamos, a nossa velocidade aumenta, as cuecas do bikini enfiam-se-nos pelo rabo a dentro, fazendo com que o nosso buraquito receba doses exageradas de água por ali acima e nos vejamos obrigadas a ir á casa de banho mais próxima... cagar ( desculpem-me as susceptibilidades mais sensíveis), além de ficarmos com uma dor quase insuportável entre as nádegas uma vez que o bikina quase nos chega ao pescoço...

Chegou a noite do PACHA, fiesta de la espuma, já fui a muitas festas de espuma em Portugal, mas aquela, aiii essa festa fica para a história, foi simplesmente demais. Começaram por distribuir bisnagas, umas eram autênticas kalashnikovs, isto feito por gajos grossossssssssssssssssssssssssssssssssss , morenos,sarados,  lindos de morrerrrrrrrr em tronco nu na parte de cima de um bar, aii que até fiquei com palpitações nesse dia. Antes da espuma, esses mesmos grossos estavam a dar banhos de champagne, aiii dor,  fico com pele de galinha cada vez que me lembro dessa noite.
A espuma, essa veio de uma gigantesca garrafa pendurada no cimo da pista, explodiu tal qual uma garrafa de champagne seguida daquelas batidas que nos dão logo outro ânimo, muito reagaetton, e até funk a animar a noite, demais, espectacular. Obvio que ali no meio de tanta espuma, tanto corpo escorregadio tinham que surgir uns jovens engraçados a meter conversa, e a atirar-nos com a água das bisnagas, uma autêntica loucura, mas muito bom, as pessoas lá são muito mais soltas do que aqui, mais atrevidas por assim dizer... noite memóravel essa.

 Depois de duas noites seguidas de hardcore, o resto das noites foram mais suaves, que é como quem diz, menos pesadas, saímos para ir á feira nocturna na cidade, fomos á pequena feira popular que por lá havia, (feira essa onde ia ficando sem costelas nos carrinhos de choque) andamos 3,5km no pontão para ver duas estátuas, quando na verdade só lá havia uma, passeamos pela marina, compramos souvenirs, rimos, tiramos fotos, perdemo-nos, mais umas quantas vezes, fizemos um barbecue que quase nos encendiava o jardim, tamanha era a nossa vocação para acênde-lo, mas sobretudo, divertimo-nos, uma autêntica cowboiada ( como disse a minha mumy, enquanto lhe ia contando as coisas).
 E férias destas, sei que não se esquecem, nunca, mas nunca mesmo...
 Kisses to the fabulous 5 a.k.a Los brasileños que proporcionaram estes dias excelentes !!!

 

publicado por the biggest dreamer às 20:58
Tags:

mais sobre mim
Julho 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO