Sonhar não faz mal ...my open diary!!

Novembro 27 2007

                       

 

Sabes, por vezes gostaria de não te conhecer tão bem...gostaria de não acreditar nas coisas que estranhamente me dizes e fingir que não és tu.
 Sabes, também gostaria de acreditar que já se tinha ido tudo embora quando afinal... se calhar até nem foi... gostaria de poder fechar os olhos e não te ver a ti, sim logo a ti... Tudo o que eu queria era fingir que não cresceste e já sabes o que queres da vida.
 Gostaria de tapar os ouvidos quando dizes que me amas e que queres casar comigo, e mais que isso...gostaria que nada disso me afectasse...
 Por vezes sinto-me encurralada, invadida por um sentimento de ambivalência que quase me tira o sono, por um lado a vontade de correr para os teus braços e gritar ao mundo que te amo, que és e sempre foste o único homem que verdadeiramente amei, mas por outro vem-me a lembrança dos maus momentos passados, das maldades que fizeste, ainda que agora digas que foram sem intenção. Às vezes falo com um amigo que me diz: “Quando é que vens buscar o teu homem, não vês que ele é apaixonado por ti,deixa de asneira mulher”, e penso nisso, penso muito nisso... penso quão justo será eu ter-te mostrado o que é amar, o que é o amor e outra pessoa ficar com os meus louros, mas tenho medo, como seria possível não ter medo...
sabes o mais estranho disto?! É que há noite quando rezo e peço a Deus que me mostre aquela pessoa especial, aquele que realmente me ama, que me dê um sinal...sonho contigo, ou por vezes basta-me deitar a cabeça na almofada para tu ligares, ou mandares mensagem, às vezes só para me dizeres:”só queria ouvir a tua voz”, mas eu nego, entro em negação, quase que brigo com Deus e afirmo mesmo, “não, não é este, o que Está a fazer?! Não pode ser ele, não quero que seja ele”... mas o coração fica apertado com estas palavras, ainda assim continuo acreditar que realmente não te quero e a dizer que não te amo, pelo menos é isso que afirmo para mim.
 Mas de repente, como se por magia, ponho-me a pensar em nós, sim nós, porque agora tu também já sabes usar essa palavra, e penso que nem tudo foi mau e sobretudo que houve um propósito para as coisas acontecerem do modo que aconteceram e lembro-me da tua célebre frase: “isso é tudo parte de um processo”, rio-me sozinha, e penso que se calhar até tens razão...
 Gostaria de pensar que se voltasse para ti as coisas iriam ser diferentes, que não me farias mais sofrer do modo como já fizeste, que me tratarias melhor do que trataste, que seria a única mulher na tua vida,que assumirias perante todo o mundo que é a mim que amas...mas não sei se será assim, e por cautela...prefiro não arriscar, apesar de te amar...

Ps: Obrigada por ainda acreditares que iremos ficar juntos...

publicado por the biggest dreamer às 01:20
Tags:

mais sobre mim
Novembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

12
13
15
16
17

19
20
22
23
24

25
26
28
29
30


pesquisar
 
blogs SAPO