Sonhar não faz mal ...my open diary!!

Novembro 27 2007

                       

 

Sabes, por vezes gostaria de não te conhecer tão bem...gostaria de não acreditar nas coisas que estranhamente me dizes e fingir que não és tu.
 Sabes, também gostaria de acreditar que já se tinha ido tudo embora quando afinal... se calhar até nem foi... gostaria de poder fechar os olhos e não te ver a ti, sim logo a ti... Tudo o que eu queria era fingir que não cresceste e já sabes o que queres da vida.
 Gostaria de tapar os ouvidos quando dizes que me amas e que queres casar comigo, e mais que isso...gostaria que nada disso me afectasse...
 Por vezes sinto-me encurralada, invadida por um sentimento de ambivalência que quase me tira o sono, por um lado a vontade de correr para os teus braços e gritar ao mundo que te amo, que és e sempre foste o único homem que verdadeiramente amei, mas por outro vem-me a lembrança dos maus momentos passados, das maldades que fizeste, ainda que agora digas que foram sem intenção. Às vezes falo com um amigo que me diz: “Quando é que vens buscar o teu homem, não vês que ele é apaixonado por ti,deixa de asneira mulher”, e penso nisso, penso muito nisso... penso quão justo será eu ter-te mostrado o que é amar, o que é o amor e outra pessoa ficar com os meus louros, mas tenho medo, como seria possível não ter medo...
sabes o mais estranho disto?! É que há noite quando rezo e peço a Deus que me mostre aquela pessoa especial, aquele que realmente me ama, que me dê um sinal...sonho contigo, ou por vezes basta-me deitar a cabeça na almofada para tu ligares, ou mandares mensagem, às vezes só para me dizeres:”só queria ouvir a tua voz”, mas eu nego, entro em negação, quase que brigo com Deus e afirmo mesmo, “não, não é este, o que Está a fazer?! Não pode ser ele, não quero que seja ele”... mas o coração fica apertado com estas palavras, ainda assim continuo acreditar que realmente não te quero e a dizer que não te amo, pelo menos é isso que afirmo para mim.
 Mas de repente, como se por magia, ponho-me a pensar em nós, sim nós, porque agora tu também já sabes usar essa palavra, e penso que nem tudo foi mau e sobretudo que houve um propósito para as coisas acontecerem do modo que aconteceram e lembro-me da tua célebre frase: “isso é tudo parte de um processo”, rio-me sozinha, e penso que se calhar até tens razão...
 Gostaria de pensar que se voltasse para ti as coisas iriam ser diferentes, que não me farias mais sofrer do modo como já fizeste, que me tratarias melhor do que trataste, que seria a única mulher na tua vida,que assumirias perante todo o mundo que é a mim que amas...mas não sei se será assim, e por cautela...prefiro não arriscar, apesar de te amar...

Ps: Obrigada por ainda acreditares que iremos ficar juntos...

publicado por the biggest dreamer às 01:20
Tags:

Novembro 21 2007
Caro Senhor Cupido,
Venho por este meio apresentar-lhe o meu mais profundo desagrado em relação ao trabalho por si realizado.
Pergunto-me eu...não era suposto o Senhor atingir os corações com as suas setas cheias de amor e fazer-nos apaixonar perdidamente?? a resposta seria sim... pois bem, não vejo nada disso acontecer, as suas setas passam-me totalmente ao lado, aliás sequer as chego a ver para pelo menos dizer "haa faltou um bocadinho assim". Que é feito de si? tirou férias? está doente? quem lhe paga para estar sentado no conforto do seu lar sem nada fazer? ... ai ai cá para mim pediu reforma antecipada sem sequer ter cumprido os anos de serviço.O que está errado, porque há pessoas, que tal como eu, ainda esperam pela sua visita, que tarda em chegar... Se soubesse quem era o seu superior, enviaria o meu manifesto directamente ao mesmo, mas não sei, e ninguém me consegue dizer.
 De qualquer modo, acho que está na hora de dar gás a essas asinhas e pôr-se ao trabalho, ou terei de fazer queixa à DeCo e aí a coisa vai ficar feia para o seu lado... não me obrigue a tomar tais medidas, pois sempre tive boas referências suas e não queria ser eu a manchar-lhe a imagem.
 já ouvi boatos de que a idade está-lhe a fazer mal, ouvi mesmo falar em Parkinson, dizem que já não acerta uma, outros porém, mais maldizentes, dizem que é da bebida, que está desiludido com a raça humana então entrou nessa do alcóol para afogar as mágoas... Se precisar desabafar, estou aqui, apesar do meu desagrado, ainda sou um bom ouvido, mas digo-lhe que cobro, não peço dinheiro,nada de material, que é isso... essas coisas não me fazem viver, prefiro que encha todas as suas setas do tão falado verdadeiro amor e me atinja, não com todas, só com uma, e as outras mire-as ao céu e deixe-as cair livremente sobre os homens Senhor Cupido, não é pedir muito pois não?!
 Então levante-se e cumpra o seu objectivo, não se deixe abalar...
 Atenciosamente,
                                Uma mulher que quer amar...
publicado por the biggest dreamer às 23:20

Novembro 18 2007

 

Passei um fim de semana fantástico, na companhia daqueles bons amigos de sempre. Desta vez partimos em direcção a Pampilhosa da Serra, mas própriamente Janeiro de Baixo.
 Estava frio, ou melhor, muito frio (-6 à noite), mas o calor humano que se fez sentir ali, aquecia qualquer um... foram dois dias de imensas gargalhadas, aliás acho que só não me estava a rir nas poucas horas em que dormi. A nossa anfitriã Lunni, mostrou-nos sitios fantásticos, de uma beleza natural incrível, (uma delas bem patente na foto), tenho que agradecer também aos simpatiquissímos pais dela que nos receberam de braços abertos como príncipes e princesas =) ... Foi muito bom e prometemos voltar, mas de helicoptero(temos um certo trauma com curvas).
Obrigada Lunni por nos teres proporcionado estes maravilhosos dias, e parabéns pelo fim do curso =)

 

Ps: e a noite nao poderia ter acabado melhor, mas isso já são outras conversas ...

publicado por the biggest dreamer às 23:34

Novembro 14 2007

O que eu preciso é de uma história de amor, daquelas verdadeiras e que acabam em : "E Viveram felizes para sempre"...
Uma história de amor, igual áquelas que vemos nos filmes, mas que sabemos existir...
 Queria sair à rua num dia de chuva intensa e céu cinzento carregado, um daqueles dias em que tudo nos parece correr mal, e dar de caras com ele... com o meu príncipe. Olhar para ele por detrás dos óculos molhados pela fria água da chuva e pensar para mim , é O tal, a minha metade, a outra parte de mim... e de repente,como que por magia, o dia iluminar-se diante dos meus olhos e encher-me o coração de flores, borboletas e arco-irís, e o melhor disso tudo, saber que ele sentiu o mesmo...
 Olhar-mo-nos nos olhos, sorrirmos... o coração apertar-se-nos dentro do peito e uma brisa gelada varrer-nos a barriga, e dizer-mos por entre uma voz trémula que timídamente teima em  sair : "oi"..
Tentarmos ir embora mas as pernas não nos obedecerem, e perguntarmos quase em simultâneo: "vais por aqui?", rirmo-nos...acenar-mos que sim, e percorrermos o mesmo caminho, assim, lado a lado sem dizer-mos uma única palavra, tímidos, sem sabermos exactamente o que fazemos, no entanto estando completamente cientes de que estamos a seguir o nosso coração e só isso importar.
 Ganhar-mos coragem para perguntar: "tens nome?"  e descobrirmos que sempre gostamos do nome dessa pessoa, mesmo nunca sabendo que o nome pertencia áquele corpo...
 Perdermo-nos com as horas, dar-mos conta que se passou mais tempo do que aquele que julgávamos ter passado, apesar dos silêncios e da pouca conversa...Separamo-nos, ainda que sem vontade, marcarmos encontro para o dia seguinte à mesma hora no mesmo sitio, mas horas mais tarde descobrirmos que não vale a pena esperar tanto e ainda nesse dia vermo-nos de novo.
Conversarmos horas a fio, e descobrirmos um do outro coisas que normalmente só descobrimos um ano depois...e pensarmos: " que ser humano impecável"... e finalmente ...apaixonarmo-nos!!!
Entregarmo-nos a essa paixão, transformamo-la em amor, sabermos cuidar do bem precioso que nos foi entregue e que nós também entregamos, e podermos no fim de tudo. dizer .. vivemos felizes para sempre...

publicado por the biggest dreamer às 22:29

Novembro 11 2007

Dias monótonos... é como têm sido os meus.Apesar de toda a azáfama da faculdade, tenho sentido uma certa monotonia a rondar-me, falta-me algo...os dias estão muito parados, não se passa nada de novo, falta aquela energia que eu gosto, aquela excitação que me faz o sangue correr nas veias. Necessito de caras novas, lugares novos, situações novas... Bem talvez o facto de andar ansiosa com o término do curso e o espreitar de uma nova vida me deixe assim, com a sensação que no aqui e agora já não há nada para mim.
 Ontem saí para a noite Lisboeta, era suposto ser daquelas noites inesquecíveis, uns quantos copos no Bairro Alto, um pézinho de dança no Mussas, os amigos juntos, enfim...OK, foi bom, mas ainda assim já não havia aquela loucura que me caracteriza.É como se os pés já não me obdecessem e o corpo achasse que já não pertencia áqueles ritmos, parece coisa de velha, mas talvez preferisse estar num lugar mais calmo, com ritmos mais suaves, uma boa conversa ( papo cabeça, como diriam os brasileiros), uma companhia agradável ( não que os meus amigos não o sejam), coisas do género...
Bem, fico á espera que melhores dias cheguem, e se não chegarem vou eu atrás deles, afinal como já disse: quem manda nas nossas vidas somos nós... e mais ninguém.
Vou dormir, tou podre e triste... as minhas princesas* viajaram, só as vejo em Janeiro 

* best friend e afilhada

 

                                      

publicado por the biggest dreamer às 23:54

mais sobre mim
Novembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

12
13
15
16
17

19
20
22
23
24

25
26
28
29
30


pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO