Sonhar não faz mal ...my open diary!!

Fevereiro 01 2007

Está a aproximar-se dia 11 de Fevereiro e com ele o referendo contra a despenalização  do aborto.
 Eu, como mulher, vou votar
SIM.
Compreendo quando muita gente diz que o aborto é um atentado contra a vida, mas compreendo ainda mais quando penso que pode nascer uma criança que não é bem-vinda, uma criança que não foi esperada e muito menos desejada. Quem defende o não, não se parece preocupar com os efeitos que isso pode ter na criança quando a mesma vier ao mundo, e que não venham com aquela história de que assim que ela nasça a mãe vai desenvolver um instinto maternal e tudo vai ficar bem, porque vai ter muito amor para dar... MENTIRA, nem toda a mulher que é mãe tem instinto maternal, nem toda a mãe sabe ser mãe, e nem todas o podem realmente ser...
 Pergunto-me... o que será de uma jovem de 18 anos ( para n dizer menos) que acaba de entrar para a faculdade com uma bolsa de estudos , por exemplo, que começou um namoro há dois míseros meses e que até se cuidava, tomava a pílula e usava preservativo, mas que por um infortúnio nenhum dos métodos funcionou e ela engravidou, acrescentemos a isto, a jovem ser de uma família de classe média baixa que tem o dinheiro ao fim do mês contado até ao ultimo centavo. O que fará ela com um filho nos braços?! que condições psicológicas  e financeiras terá ela para ter esta criança. Como se desenvolverá esta criança, quando a mãe num futuro possa vir a culpa-la por te-la feito desistir dos seus sonhos... como se sentirá a criança ao saber que veio ao mundo sem ser desejada, ao saber que veio ao mundo porque a mãe não teve outra alternativa?! não estaremos com isto a criar um mundo de gente cheia de complexos de inferioridade e outras patologias ainda mais graves, sim, porque uma criança mal amada que se sinta rejeitada que nunca sentiu queridae protegida, pode perfeitamente tornar-se num psicopata. É uma sociedade débil que querem criar?!
 A mulher tem o direito a escolher, tem o direito a dizer agora não posso ter esta criança, não tenho nada que lhe possa dar, não tenho amor, não tenho nada... a mulher tem este direito sem que após ter proferido tais palavras e abdicado da criança, vá parar uns anos á cadeia. Não defendo aquelas que o fazem por desporto, como método contraceptivo por assim dizer, mas por umas não podem pagar outras.
Por isso,se és mulher, como eu, dia 11 vota SIM !!

publicado por the biggest dreamer às 23:34

mais sobre mim
Fevereiro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
15
16
17

18
19
21
22
24

27
28


pesquisar
 
blogs SAPO